VINIL COLANTE ARTE ATAQUE MANIFESTO

MURAL NA TORRE DO PIER

In Uncategorized on 16/04/2013 at 8:33 AM

Torre do Pier
12/10/2012 – Fonte: Coolture News, por Junior Nascimento
Arte na Baixada Santista

Quem costuma passar pelo Emissário Submarino, em Santos, já deve ter reparado em uma pequena movimentação no local: pessoas subindo e descendo da torre próxima ao píer, fotografando, analisando e medindo a construção. É que durante todo o mês de outubro, sete artistas da região se dedicam ao projeto “Mural da Torre” – intervenção artística colaborativa que vai difundir a cultura e a arte de rua ao cotidiano dos moradores e turistas da Baixada Santista.

A ideia surgiu de maneira bastante simples. “A maioria dos graffiteiros já visualizou a possibilidade de um trabalho em uma parede tão grande como aquela. Essa é a nossa maneira de enxergar a cidade: um conjunto interminável de telas prontas para receber a interferência da arte”, comentou Shesko, um dos envolvidos com o projeto.

A prefeitura de Santos também via a construção como uma possibilidade de integrar arte ao espaço urbano. Logo, os sete graffiteiros se organizaram para desempenhar a obra de arte a céu aberto e o projeto foi autorizado. São eles: Pesado, Shesko, Colante, Thago, Beto Crash, Nando e Twosan (nomes artísticos).

A torre foi escolhida por ter uma ótima localização, ter uma parede grande e lisa, além de ser visualizada por um público grande e crescente. De acordo com o grupo, a intenção é marcar o local que, na opinião deles, melhor representa a Cidade. “Se trata de um lugar próximo a praia, onde é praticado esporte e frequentado por diversas tribos. Nada poderia representar melhor os santistas”, explicam eles.

O painel, que já tem parte de sua pintura iniciada, seguirá a ideia que o grupo tem do ambiente: terá temas relacionados ao mar, natureza, arte e o esporte. Em sua produção, serão utilizados sprays especiais, de baixa pressão e acabamento reforçado, além de detalhes feitos com pincel e stencil. São, aproximadamente, 14 metros de altura trabalhados milimétricamente, transformados no maior mural de graffiti da Baixada Santista.

A expectativa dos artistas é de que a iniciativa agrade “gregos e troianos”. “Queremos chamar a atenção de todos, tirar o graffiti da ilegalidade e também promover a cultura e a arte de rua, mobilizando o poder público e privado para várias questões. Isso tudo criando algo apenas para ser contemplado”, comenta Shesko.

 14/10/2012 – Fonte: G1 Santos

Torre de 14 metros recebe maior mural de grafite da Baixada Santista.
Obra será realizada em uma torre no Parque Roberto Mário Santini. Sete artistas da região se uniram para desenvolver o projeto.

A torre de 14 metros de altura localizada no Parque Municipal Roberto Mário Santini, em Santos, no litoral de São Paulo, em breve será o maior mural de grafitte da Baixada Santista. É que sete artistas da região se juntaram para realizar o projeto “Mural da Torre”, que visa difundir a cultura e a arte de rua entre os moradores e turistas que visitam o local.

A iniciativa conta com o apoio da Prefeitura de Santos, e a obra é feita pelos grafiteiros Pesado Dub, Shesko, Colante, Thago, Beto Crash, Nando e Twosan. Os artistas são das cidades de Santos, Guarujá e Praia Grande. A torre foi escolhida por ter uma ótima localização, ter uma parede grande e lisa, além de ser visualizada por um grande número de pessoas. O projeto começou a ser executado em setembro e, a previsão é de que seja finalizada até a primeira quinzena de novembro.

Segundo um dos artistas do projeto, Leandro Shesko, o tema do painel seguirá a ideia que o grupo tem do ambiente, com temas relacionados ao mar, natureza, arte e o esporte. “Qualquer um que visualiza o lugar já pensa em mar, esportes e natureza, então pensamos em algo com esse tema, porém, adaptando para a linguagem urbana de grafitte, diferente, algo vindo do street”, explica Shesko. O local é conhecido como Emissário Submarino.

Na produção serão utilizados sprays especiais, de baixa pressão e acabamento reforçado, além de detalhes feitos com pincel e stencil. São aproximadamente 14 metros de altura trabalhados milimétricamente. Shesko explica que os sete artistas se reuniram para discutir o tema, e eles tentaram agregar o estilo de todos os grafitteiros no projeto. ” Tentamos juntar todos os trabalhos, mas que tudo ficasse uniforme em uma obra só. Apesar das diversas reuniões que fizemos antes de elaborar o projeto, muitas ideias surgem na hora”, diz o grafiteiro.

A expectativa dos artistas é de que a iniciativa agrade a todos. “Queremos chamar a atenção de todos, tirar o grafite da ilegalidade e também promover a cultura e a arte de rua, mobilizando o poder público e privado para várias questões. Isso tudo criando algo apenas para ser contemplado”, comenta Shesko.

—————————-


—————————-

23/10/2012 – Fonte: G1 Santos, por Alexandre Lopes

Coruja vira centro de polêmica entre grafiteiros e evangélicos em Santos
Pastor critica o desenho do símbolo do ‘Bohemian Groove’ na cidade.Responsável pela obra acredita que tudo não passa de fanatismo.

Uma torre de 14 metros de altura está no centro de uma polêmica em Santos, no litoral de São Paulo. Após sete artistas da região se juntarem para grafitar o muro do local, no Emissário Submarino, representantes de uma igreja evangélica da cidade protestaram, afirmando que o trabalho servia como divulgação de uma seita dos Estados Unidos.

A polêmica começou com uma coruja desenhada no alto da torre. Segundo o pastor da igreja Bola de Neve, Eric Vianna, essa coruja é o símbolo do Bohemian Grove, uma seita que hospeda anualmente alguns dos homens mais poderosos do mundo, entre eles ex-presidentes dos Estados Unidos, artistas e políticos. O pastor acredita que, por o governo da cidade ser laico, o símbolo deveria ser exposto apenas em ambientes privados.

Segundo Vianna, a coruja, como animal, não é o problema. “Ela não passa de um símbolo de um animal. Eu não acho que a coruja vai demonizar a cidade. O que questiono é se houve a permissão para o grupo colocar o símbolo. O artista que desenhou a coruja já havia feito esse mesmo símbolo em outro local e colocado o nome da seita. Se ele desenhou a figura, eu posso escrever o logo da Bola de Neve no local também. Ou um símbolo de estrela, que representa o judaísmo. Ou até uma lua, do islamismo. Se fazemos apologia para uma seita, também podemos fazer para todas as outras seitas e religiões”, diz.

Caveira foi retirada do painel em após polêmica envolvendo igreja e artistas.

Um dos responsáveis pela arte no muro, Leandro Shesko, acredita que a igreja está querendo censurar o trabalho dos artistas. “Eles estão dizendo que estamos usando o símbolo de uma seita satânica. Não nos inspiramos no símbolo da seita. Eu já fiz um outro trabalho, onde interagi com a arte de um companheiro e completei o desenho de coruja de outro artista. Nisso, acabei fazendo alusão ao Bohemian Grove porque vi na internet e achei importante que os interessados se informem a respeito. Quando fiz o primeiro desenho não quis fazer propaganda. Apenas trouxe, por meio da arte de rua, um assunto exposto massivamente. Acho que isso tudo é um pouco de fanatismo”, critica.

A polêmica acabou se espalhando pelas redes sociais. Centenas de pessoas se reuniram em uma página para comentar o pedido do pastor, que quer a remoção da figura, e a atitude dos artistas, mostrando opiniões divididas. Segundo o pastor, várias pessoas entraram na página pessoal dele fazendo graves ameaças. “Estou andando escoltado. A minha integridade física foi colocada em risco. Recebi várias ameaças covardes pela internet. Chegaram a falar até que invadiriam a igreja. Virou uma situação de guerra, de gangue. A minha intenção foi sempre pacificar. Esses rapazes já frequentaram a igreja e não são meus inimigos”, comenta.

Segundo Leandro Shesko, o projeto foi aprovado por todos os responsáveis e por todas as secretarias da prefeitura relacionadas ao assunto. “Já estávamos com problemas com a igreja antes de iniciar o projeto. Havíamos desenhado uma caveira, mas a prefeitura pediu para apagarmos e resolvemos fazer algo com teor menos negativo. Resolvemos apagar antes das reclamações chegarem”, explica.

Em nota, a Prefeitura afirma que a imagem da coruja foi escolhida para compor o painel pintado na torre por ser considerada símbolo da sabedoria e uma das poucas aves que distinguem, a cor azul, que é a do mar. A Prefeitura de Santos assegura que a coruja não será removida do local.

.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: